Vaga para Assessor de Controlo Interno Municipal (m/f)

A GIZ está a recrutar um Assessor de Controlo Interno Municipal (m/f) para Nampula e Niassa, em Moçambique.

GIZ – Cooperação Alemã para o Desenvolvimento

A GIZ está a recrutar um Assessor de Controlo Interno Municipal (m/f) para Nampula e Niassa, em Moçambique.
Descrição
  • A Cooperação Alemã para o Desenvolvimento/GIZ é uma empresa alemã que oferece serviços a nível mundial, na área da cooperação internacional para o desenvolvimento sustentável. A GIZ actua principalmente mandatada pelo Ministério Federal da Cooperação Económica e do Desenvolvimento (BMZ), porém, presta serviços também para outras entidades federais, para os governos de outros países, para clientes internacionais assim como para empresas do sector privado
  • O programa Boa Governação Financeira (BGF) II, é um projecto da GIZ, tem como objectivo de melhorar processos de governação financeira nos critérios de transparência, sustentabilidade e eficácia
  • Uma parte do programa visa a melhoria dos processos de governação financeira municipal nos municípios de Inhambane, Sofala, Nampula e Niassa. Para o efeito, uma das áreas de actuação do projecto é de fortalecimento do controlo interno municipal (CIM)
  • A partir de 2021 o programa conta com um co-financiamento da Suíça (SDC)
  • O/A Assessor/a baseado/a em Nampula ou Lichinga será responsável por apoiar os municípios de Angoche, Malema, Monapo, Ilha de Moçambique e Ribaué (Nampula) ou os municípios de Cuamba, Mandimba, Marrupa e Metangula (Niassa)
  • Será responsável por assegurar a implementação das actividades, o alcance das metas, resultados e objectivos do projecto na área de fortalecimento do controlo interno municipal
Funções
  • Elaborar em coordenação com as contrapartes os planos operacionais do Programa na área de CIM
  • Assessorar e capacitar as contrapartes municipais garantindo a sustentabilidade das actividades acordadas
  • Identificar, desenhar e implementar programas e materiais de capacitação para os técnicos do CIM
  • Apoiar os municípios na reorganização interna para um melhor Controlo Interno
  • Apoiar o CIM na monitoria da implementação das recomendações deixadas pelos órgãos de controlo interno e externo
  • Apoiar o CIM na fiscalização de processos de gestão financeira e RH
  • Apoiar o Conselho Municipal na elaboração de Manuais de Procedimentos
  • Participar em discussões temáticas (grupos temáticos) com os outros assessores da área de forma a garantir a coerência e complementaridade das actividades com as dos outros indicadores do Programa
  • Participar nas discussões conceituais do Programa nos níveis central e provincial
  • Coordenar as actividades com os outros assessores/áreas do Programa e com coordenador temático de controlo interno ao nível central da GIZ
  • Reflectir e desenvolver de forma conjunta com os outros assessores províncias e nacionais do Programa estratégias de assessoria
  • Sistematizar e documentar as experiências no apoio ao fortalecimento do controlo interno (gestão de conhecimento)
  • Apoiar a compilação dos resultados da monitoria em colaboração com os outros assessores do programa
  • Estabelecer contactos de trabalho (troca de experiência e sinergia) com outros programas da GIZ e de outras organizações que operam na área de controlo social ao nível provincial
  • Assumir pequenas tarefas administrativas no âmbito da implementação das actividades
  • Garantir a eficiência administrativa na realização das actividades
  • Assumir outras tarefas quando solicitado
Requisitos
  • Grau de ensino superior ou equivalente em Estudos de Administração Pública, Direito, Desenvolvimento, Economia, Ciências Sociais ou disciplinas relacionadas
  • Pelo menos cinco anos de experiência na área da administração publica, finanças publicas e controlo interno
  • Experiência e conhecimentos profundos sobre finanças municipais e controlo interno
  • Capacidade de estabelecer e manter relações de confiança com as instituições contrapartes
  • Capacidade de trabalhar em equipa e sob pressão
  • Integridade, dinamismo, responsabilidade, resiliência, espírito de equipa, criatividade e atitude positiva virada a soluções nas suas funções
  • Experiência de trabalho em ou para programas da cooperação internacional (desejável, mas não limitante)
  • Sólidos conhecimentos de ferramentas informáticas (MS Word, Excel, PowerPoint, Outlook, etc.)
  • Fluência na língua portuguesa, tanto escrito como falado; conhecimentos da língua Inglesa constitui uma vantagem
  • Habilidades excelentes de planificação, comunicação e organização
Notas
  • Apenas candidatos pré-seleccionados serão contactados
  • Oferecemos um ambiente favorável para aprendizagem e crescimento profissional
  • Encorajamos fortemente a participação de mulheres
Como se Candidatar
Postagem Anterior Próxima Postagem