Vaga para Formador De Pessoal
Type Here to Get Search Results !

Vaga para Formador De Pessoal

 


A Arquitecturas Sem Fronteiras (ASF) pretende recrutar para o seu quadro de pessoal um (1) Formador/a de Pessoal de apoio e assistência médica e domiciliária às Pessoas com Deficiência (PcD) em contexto de COVID-19 na Província de Inhambane. TDRs Formador/a de Pessoal de saúde e pontos focais sobre atenção e apoio às pessoas com deficiência em contexto de COVID-19.

BREVE CONTEXTUALIZAÇÃO

Arquitetos Sem Fronteiras (ASF) é uma Organização Não Governamental de  Desenvolvimento constituída no ano 1992 e que trabalha em Moçambique desde o ano  2006.

ASF trabalha, na atualidade, em parceria com a Direção Provincial de Saúde de Inhambane  (DPS-I), os Serviços Provinciais de Ação Social (SPAS), a Direção Provincial de Educação e  Desenvolvimento Humano de Inhambane (DPEDH-I) e o Conselho Municipal da Cidade de  Inhambane (CMCI). E colabora como consequência dos projetos com outras instituições  como a Policia da República de Moçambique (PRM), o Instituto de Promoção e Assessoria  Jurídica (IPAJ), Serviços Distritais de Saúde, Mulher e Ação Social (SDSMAS) de vários  distritos, etc., a Escola de Hotelaria e Turismo de Inhambane (ESHTI) e a UP-Maxixe, assim  como com algumas associações e ONGs locais (FAMOD, ACAMO, AJODEMO, Fórum  Mulher, Mahlalhle, Paralegais, etc.) ou agencias das Nações Unidas (UNhabitat, UNICEF,  etc.).

ASF trabalha na Província de Inhambane, nas linhas de: “direito a cidade”, “direito a uma vida sem  violência”, “direito a saúde” e “direito a educação”.

A formação em alusão está inserida no projecto da Ação Humanitária que tem por finalidade “Fortalecer  os mecanismos de proteção e assistência, institucionais e comunitários, para garantir o  direito à saúde de coletivos em situação de especial vulnerabilidade (VbG e PcD) frente à COVID-19 e futuros desastres em Inhambane”, em implementação na ASF.

O objectivo geral deste projecto é apoiar aos sistemas públicos e comunitários para garantir o acesso à assistência sanitária, sem discriminação ou em detrimento de outros serviços sociais básicos,  durante a pandemia do COVID 19 em Moçambique.

ÂMBITO DA FORMAÇÃO

Esta formação acontece no âmbito do comprometimento da ASF e seus parceiros (DPS, SPAS) na capacitação dos Pontos Focais e pessoal técnico da DPS convista a melhorarem as suas capacidades na atenção e seguimento das PcD em contexto da COVID-19, acreditando que desta forma redobrar-se-á a atenção a este grupo vulnerável durante as situações de calamidades e emergência a nível do município de Inhambane.

OBJECTIVOS DA FORMAÇÃO

Capacitar o pessoal de saúde,  de atendimento e de acompanhamento, bem como os técnicos das instituições e os Pontos Focais (PF) na prestação de apoio sanitário e psico-social adequado às pessoas com deficiência durante o atendimento nos centros de saúde assim como nas visitas domiciliárias, tendo em conta a situação do COVID-19 e futuros desastres no município de Inhambane. A formação espera-se que seja dinâmica e adaptada ao público alvo.

ASSIM, CONSTITUEM FUNÇÕES DO/A FORMADOR/A AS SEGUINTES ACTIVIDADES:

Abordar as seguintes temáticas a modo de introdução:

  • Deficiências e os seus tipos;
  • Estigmas e a discriminação das PcD; inclusão;
  • Deficiências e COVID-19:

Breve introdução a COVID-19 (sintomas, formas de contágio, prevenção…);

  • Sensibilização sobre as medidas de prevenção do COVID-19, orientadas para as pessoas com deficiência (comunicação e deslocação);
  • Sensibilizar sobre as barreiras que enfrentam as pessoas com deficiência e como afectam a situação COVID-19;
  • Explicar as especificidades das Pessoas com deficiência  tendo em conta a situação do COVID-19 e as medidas a serem tomadas;
  • Formação da equipa de Pontos Focais, técnicos de saúde e outro pessoal de apoio às pessoas com deficiência em contexto de COVID-19;

Atendimento e acompanhamento:

  • Sensibilização dos/as formandos/as para promover a conversação com as PcD, bem como a validação dos seus sentimentos e ideias, como forma de empoderamento;
  • Promover nos formandos a escuta ativa às PcD durante a assistência médica e as visitas domiciliárias;
  • Sensibilizar os formandos para a não-indiferença em relação às PcD, durante a prestação dos cuidados de saúde, especialmente em contexto de COVID-19;
  • Abordar com os Pontos Focais e outro pessoal, sobre as especificidades concretas de cuidados a ter durante as visitas domiciliárias;

* Apresentar dinâmicas concretas para facilitar a aprendizagem

* Apresentar um pré-teste para facilitar o conhecimento do perfil dos/as formandos/as

RESULTADOS ESPERADOS

  • Os/as formandos/as melhoraram os seus conhecimentos sobre a deficiência e a inclusão sem estigma e descriminação das PcD;
  • Os/as formandos/as têm o domínio dos sintomas de COVID-19, suas formas de contágio e, se sentem confortáveis para se disseminar as medidas de prevenção do COVID-19 respeitando as especificidades das PcD;
  • Os/as formandos/as têm conhecimento sobre como contornar as barreiras das PcD em situação da COVID-19;
  • As/os formandos/as se sentem sensibilizadas/os para promover a escuta ativa durante a assistência médica e visitas domiciliárias às PcD, bem como na validação dos pensamentos deste público-alvo como uma forma de empoderar;
  • As/os formandos/as entendem que a PcD carecem de uma atenção especial e por isso, são mais cautelosos/as no atendimento as este público-alvo;
  • As/os formandos/as melhoraram a forma como atendem as PcD, sobretudo em contexto de COVID-19;
  • As/os formandos/as realizaram o pré-teste antes do dia da formação, os resultados do pré-teste são usados para orientar a formação para aqueles conhecimentos que precisam ser mais trabalhados. As melhorias devem ser analisadas e comparadas por pessoas e áreas temáticas ou preguntas;
  • As/os formandos/as realizaram o post-teste no fim da formação;
    As/os formandos/as reconhecem ter aprendido mais facilmente com as dinâmicas das actividades, num questionário de satisfação;
  • As pessoas formadas conhecem e observam as especificidades da PcD em contexto da COVID-19;
    Relatório geral da Formação com anexo do relatório do pré e pós testes dos formados;
  • Como evidências da formação, devem constar do anexo do relatório: o programa da formação, fotos e outros que considerar relevante.

Requisitos

  • Mínimo de 5 anos de experiência em ONG ou associações de trabalho com pessoas com deficiência;
  • Formação em COVID-19;
  • Experiência demonstrável neste tipo de treinamento;
  • Experiência demonstrável na área das deficiências;
  • Algum exemplo de trabalho será uma vantagem para poder avaliar (fotos de treinamentos, conteúdo dos treinamentos realizados, relatórios de treinamentos anteriores, etc.)
  • Experiência demonstrável em trabalho de interação com a comunidade e em projectos de Cooperação e/ou Ação Humanitária;
  • Ter palestrado pelo menos cinco vezes em ações ligadas a temática formação;
  • Formação em Saúde (constitui uma vantagem);
  • Formação Superior (avaliável).

DURAÇÃO E MODALIDADES DA FORMAÇÃO

O/A formador/a deverá apresentar a proposta de horas necessárias para a formação, tendo como referência o mês de Novembro.

NÚMEROS DE PARTICIPANTES 

A formação prevê a participação de 55 pessoas (23 pontos focais, 5 representantes de comité de saúde,1 representante da FAMOD,  2 representantes da ACAMO, 2 representantes  da ADEMO, 2 representantes da AJUDEMO, 2 representantes da PARALEGAIS, 6 secretários de bairros e 10 técnicos da saúde DPS e 2 representantes da ASF).

LOCAL DA FORMAÇÃO: 

Cidade de Inhambane

REMUNERAÇÃO, APOIOS TÉCNICO E LOGÍSTICO

Para esta formação a ASF pagará 25.000 Mt de valor bruto (vinte e cinco mil meticais por dia, incluindo os impostos) de remuneração por dia de formação, sendo 50% do valor na assinatura do contrato e outros 50% no final, após a entrega e revisão dos relatórios. Este preço inclui as despesas de alojamento, deslocamento e outras questões logísticas que a atividade requerer. O pagamento dos honorários correspondentes a esta actividade será em Meticais.

Exigência

  • Curriculum Vitae;
  • Proposta de formação.

Nota: Indicar no assunto do email: “Proposta formação PcD e COVID”. Apenas as pessoas pré-seleccionadas serão contactadas para combinar uma entrevista presencial nos escritórios na Cidade de Inhambane. A organização não se responsabiliza pelas despesas de alojamento do Candidato.

Processo de Candidatura

Endereço: Rua da Beira 280, ao lado do gabinete anti-corrupção, Bairro Balane – Inhambane

Email: rrhh.mocambique@asfes.org

Validade: 26/10/2020

Local: Inhambane

Níveis: Nível Superior

Regime: Temporário

partilha nas redes sociais abaixo| Ramo:

Top Post Ad

Below Post Ad